Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

10 DEZ
13h53

Maternidade de Patos completa 45 anos e se consolida como unidade de referência no atendimento à saúde da mulher no sertão


Maternidade de Patos completa 45 anos e se consolida como unidade de referência no atendimento à saúde da mulher no sertão

A maior parte dos registros se perdeu ao longo do tempo, consequência de sucessivas administrações e até de um pequeno incêndio no setor administrativo, mas, o fato é que nos seus 45 anos de atuação, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos,  tem prestado relevantes serviços à mulher como referência no atendimento de ginecologia e obstetrícia e procedimentos diversos destinados, exclusivamente, ao público feminino. Administrada desde junho de 2013 pela Organização Social Instituto Gerir, através de um contrato de pactuação com o Governo Estadual, a unidade foi construída pela Sociedade de Proteção e Assistência a Infância e inaugurada pelo governador Ernani Sátiro, no dia 15 de novembro de 1971. O político foi também o responsável por destinar os recursos para construção da Maternidade quando era deputado.

Nos últimos anos, a Maternidade também se consolidou como referência em gravidez de alto risco e já na gestão do Gerir, em 2013, passou a disponibilizar mastectomia (retirada da mama) pelo Sistema Único de Saúde (SUS) facilitando a vida das pacientes que  não mais precisam viajar para Campina Grande ou João Pessoa para ter acesso a esse procedimento, firmou convênio com o Circor do Hospital Português em Recife para identificar cardiopatias congênitas através exames à distância, implantou um novo serviço de governança e desde o ano passado dispõe de um ambulatório de Microcefalia, com equipe multidisciplinar, que acompanha crianças que nascem com a doença.

Além disso, a unidade dispõe de um Banco de Leite que mantém o Padrão Ouro de certificação em prestação de serviço e é referência em sua área de atuação. Na última década, a unidade tornou-se Hospital Amigo da Criança ao adotar posturas internacionais de atendimento ao Recém Nascido, instituiu o parto humanizado, passou a atuar com o serviço de Mãe-Cangurú e recebeu equipamentos de última geração para atender bebês prematuros e mães em situação de risco. Na maternidade, as mulheres também têm acesso a exames de Mamografia e Radiodiagnostico.

Dados de junho de 2013 a outubro de 2016

 Com uma média de 330 partos/mês, a unidade é referência para cerca de 100 municípios paraibanos no atendimento de gestantes, inclusive com gravidez de alto risco. De junho de 2013, quando o Gerir começou a atuar, a outubro deste ano, foram realizados 13.502 partos na unidade. Neste mesmo período foram feitos 24.928 atendimentos de urgência e emergência, 2.217 consultas ginecológicas, 155.696 exames laboratoriais, 11.358 mamografias, 6.809 consultas ambulatoriais e 2.226 consultas de pré-natal de alto risco, além 694 cirurgias eletivas e mais 293 cirurgias de emergência. 

“É muito gratificante olhar para os números e as estatísticas da unidade que comprovam a nossa qualidade em prestação de serviços e, sobretudo ver a satisfação de nossas pacientes ao serem atendidas aqui”, argumenta o diretor clínico da Maternidade, Dr. Paulo Athayde, reforçando que os indicadores de melhoria refletem a realidade do dia a dia da unidade. “Temos o foco de melhorar, cada vez mais, os serviços, cumprindo o nosso principal objetivo que é o de humanizar, ainda mais, o atendimento salvaguardando, dentro das possibilidades o que a Medicina e os recursos técnicos disponibilizam, para preservar a saúde das pacientes e de seus bebês”, destaca ele. 

Para Dr. Paulo os poucos registros de mortes de RN e as intercorrências na maternidade frente ao grande número de partos e casos de alta complexidade atendidos na unidade, demonstram a excelência a eficácia no atendimento. “O ideal seria que não tivéssemos registro de óbitos, mas, há casos em que os recursos técnicos e a Medicina não são suficientes para salvaguardar a vida, mas, felizmente, na nossa maternidade esses índices estão muito abaixo das taxas registradas em nível regional e nacional e até em países do primeiro mundo, onde normalmente estes índices deveriam ser menores”, destaca o diretor da Maternidade.

            De acordo com o  Coordenador Regional da PB do Instituto Gerir, Dr. Nasser Tannus, o balanço dos últimos três anos tem sido bem positivos, atestam a evolução da unidade e comprovam que a gestão pactuada em Patos melhorou o atendimento e maximizou os serviços na Maternidade. “Com metas sendo alcançadas e até ultrapassadas, conseguimos não só atender com competência todas as nossas pacientes, como ampliar serviços, melhorando a qualidade do atendimento às mulheres no sertão paraibano”, afirma Dr. Nasser.

Postado às 13h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".